Conheça 07 sites gratuitos para criação de vídeos online

E aí turma, tudo bem com vocês!?

A grande parte dos internautas que já pensou em gravar vídeos para publicar na web já deve ter se deparado com falta de conhecimento ou dificuldades em editar o material. Na lista abaixo você encontra opções para gravação, upload, tutoriais gratuitos para edição acrescentando legendas e outras opções.

Masher

Além de possuir uma grande coleção de vídeos e sons, permite que os usuários utilizem seu próprio material para criar vídeos.

masher_blog_do_nandico

 

GoAnimate

Permite que o usuário faça o upload das imagens que deseja e crie uma sequência animada de maneira fácil e prática. Ideal para novatos que desejam desenvolver vídeos mais simples.

Make_animated_blog_do_nandico

Wevideo

Permite o uso de material próprio ou a pesquisa em sua biblioteca de arquivos. Nele, é possível editar o som de cada etapa do vídeo e salvar o arquivo no Google Drive.

wevideo_blog_do_nandico

 

Izzy Video

Oferece tutoriais gratuitos sobre a edição de vídeos, ensinando como criar arquivos multimídias de diversas categorias da melhor forma possível.

izzyvideo_blog_do_nandico

PhotoPeach

Ideal para a criação de apresentações de slides porque permite que seus usuários utilizem fotos de suas próprias redes sociais, tais como Flickr, Facebook e Picasa, além de fotos arquivadas em nos seus computadores.

photopeach_blog_do_nandico

 

Stupeflix

É possível criar vídeos com imagens, posicionando-as da maneira desejada e acrescentando legendas.

stupeflix_blog_do_nandico

Animoto

Permite a criação de vídeos a partir de fotos, músicas e textos, além de transformar apresentações de slides em vídeos. A versão gratuita permite a criação de vídeos de no máximo 30 segundos.

animoto_blog_do_nandico

Gostou da dica? Compartilha com os amigos ou se preferir deixa seu recado lá na fanpage do blog ;)

 

 

[PAPO SÉRIO] E quando a gente decide mudar, o que vem depois?

E aí turma, tudo bem com vocês!?

Assim como a grande maioria dos terráqueos, estou sempre querendo o que é melhor para minha vida. Há algum tempo atrás achei que era preciso mudar, dar um novo sentido a minha vida, foi então que decidi voltar a praticar atividade física (uma vez que já joguei voltei, pratiquei dança de salão/jazz e musculação).

Na agitação do cotidiano e no embalo do coração descompensado a gente se deixa levar pela comilança e sedentarismo, nesse embalo cheguei aos meus cem quilos. De início vem o clichê dos amigos: “Ah Fernando, mas você é alto…”,  e eu até concordo, o que não muda muita coisa já que um elefante é alto ‘pacarai’ e não deixa de ser gordo. Não só por motivos estéticos mas por um melhor condicionamento voltei timidamente para a academia, indo um dia e faltando quatro (risos) até que consegui entrar no ritmo.

Blog_do_nandico

O primeiro grande desafio de quem quer entrar em forma é a persistência e força de vontade. Não adianta só querer emagrecer sem estar disposto a suar a camisa, ter uma rotina que nem sempre é agradável pois entre praticar atividade física (seja musculação, dança, caminhada ou pilates) e assistir um filme é sempre mais gostoso a segunda opção. O segundo eu diria que é se levar a sério. Não sou e nem tenho pretensão de ser nenhuma fonte de inspiração ou blogueiro fitness, mas me orgulho de muitas vezes acordar às cinco da manhã pra treinar. Do que adianta pagar academia e comprar suplemento pra se auto sabotar?

No geral a grande maioria das pessoas pensam que emagrecer é sinônimo de parar de comer. Muito pelo contrário, depois que decidi mudar foi aí que passei a comer mais, chegando a fazer cerca de sete alimentações por dia. Entretanto isso é um tanto trabalhoso, a começar pelo fato que ando sempre com uma bolsa térmica com comida. Além de comer bem é preciso saber o que não comer, daí entra o corte do açucar, sorvete, chocolate, bolo, refrigerante e outros e outros alimentos que não acrescentam em nada no meu cardápio (sim, eu sinto falta de alguns mas fazer o quê? rs).

Não digo que ao olhar para essa foto eu pense: “Nossa, como eu mudei, pareço outra pessoa” #ChavesFeelings. Mesmo sabendo que o caminho é longo e que ainda há muito a ser feito, tenho certeza que estou no rumo certo. Se eu estou arrependido? Sim, bastante… deveria ter começado muito antes! Não sou fiel defensor da tal ditadura da beleza, mas torço que meus amigos pratiquem atividade física e descubram o quanto é bom se olhar no espelho e se sentir bem com a própria imagem. ;)

Cinco vozes femininas para você ouvir (e se apaixonar)

E aí turma, tudo bem com vocês!?

Sabe aquela coisa boa que você sente vontade de compartilhar com os amigos? Pois é… Sou do tipo que adora variar a playlist, e sempre que possível ouvir algo diferente. Para ser mais específico quando se trata de música tenho um verdadeiro fascínio pelas vozes femininas, acho que elas tem o poder de acalmar, alegrar, seduzir, fazer refletir ou mesmo mudar nosso estado de espírito.

Escolhi cinco vozes que realmente ~AMO~ ouvir sempre que posso, coincidentemente todas estrangeiras (outro dia prometo fazer o mesmo com cinco cantoras nacionais) e que possuem em comum muito talento, além de cantarem essencialmente o R&B, Soul e jazz music.

Joss Stone

joss_stone_blog_do_nandico

Joscelyn Eve Stoker (Dover, Inglaterra, 11 de Abril de 1987), mais conhecida por seu nome  artístico Joss Stone, é uma cantora, atriz e compositora inglesa de soul e R&B e actriz, ganhadora de vários BRIT Awards e de um Grammy Award.

Emeli Sandé

emeli_sande_blog_do_nandicoAdele Emeli Sandé mais conhecida por seu nome artístico Emeli Sandé, é uma cantora e compositora escocesa de R&B e Soul. Ficou conhecida ao participar dos singles “Diamond Rings” de Chipmunk e “Never Be Your Woman” do rapper “Wiley”, ambos singles de sucesso no Reino Unido. Ela já escreveu para muitos artistas incluindo Cheryl Cole, Cher Lloyd, Leona Lewis, Preeya Kalidas, Susan Boyle e Tinie Tempah.

Norah Jones

norah_jones_blog_do_nandico

Filha do músico indiano Ravi Shankar, Norah Jones foi criada no subúrbio de Dallas, Texas, com sua mãe, Sue, sem a presença do pai. Ela nasceu em Nova York no dia 30 de março de 1979 e mudou-se para Texas aos 4 anos de idade. Seu interesse pela música foi despertado logo cedo por influência de sua mãe, dona de uma vasta coleção de discos de Billie Holiday. Norah estudou Artes Plásticas e Visuais no Booker T. Washington High School.

Etta James

etta_james_blog_do_nandico

Etta James (Jamesetta Hawkins 25 de Janeiro, 1938 em Los Angeles, Califórnia), também conhecida pelo apelido de Miss Peaches, é uma cantora americana de Blues, R&B, Jazz e Gospel. Ela teve o seu primeiro contacto com a música aos 5 anos de idade, tendo aulas com James Earle Hines, director musical da escola Echoes of Eden da igreja batista de St. Paul, em Los Angeles.

Ella Fitzgerald

ella_fitzgerald_blog_do_nandico

Ella Fitzgerald nasceu a 25 de abril de 1917 em Newport News, Virginia. Vivendo dentro de uma família pobre, Fitzgerald foi uma sem-teto durante algum tempo antes de se lançar na carreira profissional em 1934, com sua vitória numa competição amadora no Apolo Theater.

Pronto! Musas apresentadas e missão cumprida, espero que gostem das vozes e do som de cada uma delas.

Se o dia é de aniversário então vamos festejar!

E aí turma, tudo bem com vocês!?

Hoje é o típico dia em que meu sinto a pessoa mais especial do mundo. Orgulhosamente completo 31 anos de idade e um turbilhão de pensamentos e sentimentos passam pela mente e pelo coração. Tô em uma fase em que sou velho para ser jovem e jovem para ser velho. O fato é que ao chegar a esta idade tenho muito mais a agradecer do que pedir. Tenho uma vida extremamente confortável, um emprego maravilhoso, amigos que estão comigo em todos os instantes, liberdade que me permite ir e vir a hora que bem entender.

Olhando a paisagem da “Praia do Futuro” onde passei o dia, pense: “Porque não exteriorizar o que tô sentindo?”, então resolvi gravar um vídeo.

Tive um dia extremamente agradável, cheio de presentes (ganhei um lindo buquê de flores, um copo em formato de lente para câmera fotográfica entre outras coisas). A melhor parte foi a surpresa feita pelos ‘monstrinhos’ da #CentralDeFãsDoAviões que me surpreenderam com uma cesta de café da manhã e algumas postagens no instagram.

card_blog_do_nandico

Mural_blog_do_nandico

Dá pra não dizer que tô aqui com cara de bobo e cheio de amor? Estou revigorado para encarar os desafios do #TrêsPontoUm. A todos meu muuuuito obrigado, vocês são incríveis! <3

[PAPO SÉRIO] A vida de solteiro

blog_do_nandico
“E a namorada?” Alguém vai me perguntar. Aí vou sorrir e responder: “Estou solteiro!”. E logo depois vem aquela cara de: “nossa, coitadinho”, quando ao meu ver era a hora certa da pessoa me abraçar e pularmos gritando: “Parabéns Campeão!” Sabe, realmente não entendo essas pessoas que colocam o fato de encontrar uma pessoa como sendo um dos objetivos primordiais da vida. Como se a ordem natural fosse: nascer, crescer, conhecer alguém e morrer.
A meu ver, não é assim. As pessoas se dizem solteiras como quem diz que está com uma doença grave, alguém que precise de ajuda. Não é nada disso. Existe sim vida na “solteridão”! E das boas. E isso não quer dizer farra, putaria, poligamia ou promiscuidade. Aliás, quer dizer sim, mas só quando você tiver afim. No mais quer dizer liberdade, paz de espírito, intensidade. E olha que escrevo isso com algum conhecimento de causa, já que tenho vários anos de namoro no currículo.
De verdade, do fundo do coração, eu estou muito bem solteiro. Acho até que melhor que antes. Gosto de acordar pela manhã sem saber como vai terminar meu dia. Gosto da sensação do inesperado, da falta de rotina e de não ter que dar satisfação. Gosto de poder dizer sim quando meu amigo me liga na quinta-feira perguntando se quero viajar com ele na manhã seguinte. De chegar em casa com o Sol nascendo. De não chegar em casa as vezes. De conhecer gente nova todos os dias. De não ter que fazer nada por obrigação. De viver sem angústia, sem ciúme, sem desconfiança. De viver.
Acredito que todo mundo precisa passar por essa fase na vida. Intensamente inclusive. Sabe, entendo que talvez essa não seja sua praia. Ou talvez você nunca vá saber se é. Eu mesmo não sabia que era a minha, e veja só você, hoje sou surfista profissional. O que percebo são pessoas abraçando seus relacionamentos como quem segura uma bóia em um naufrágio. Como se aquela fosse sua última chance de sobrevivência. Eu não quero uma vida assim. Nessa hora talvez você queira me perguntar: “Mas e aí? Vai ficar solteirão para sempre? Vai ser assim até quando?” E eu vou te responder com a maior naturalidade do mundo: “Vai ser assim até quando eu quiser”.
Quando encontrar alguém que seja maior que tudo isso, ou talvez alguém que consiga me acompanhar. E não venha me dizer que aquele relacionamento meia boca seu é algo assim. O que eu espero é bem diferente. Quando se gosta da vida que leva, você não muda por qualquer coisa. Então para mim só faz sentido estar com alguém que me faça ainda mais feliz do que já sou, e como sei que isso é bem difícil, tenho certeza que o que chegar será bem especial. E se não vier também está tudo bem sabe? Eu realmente não acho que isso seja um objetivo de vida. Não farei como muitos que se deixam levar pela pressão dessa sociedade.
Tanta gente namorando pra dizer que namora, casando pra não se sentir encalhado, abdicando da felicidade por um status social. Aí depois vem a traição, vem o divórcio, a frustração e todo o resto tão comum por aí. Não, não. Me deixa quietinho aqui com minha vida espetacular. Pra ser totalmente sincero com você, a real é que não é sua situação conjugal que te faz feliz ou triste.
Conheço casais extremamente felizes e outros que estão há anos fingindo que dão certo. Conheço gente solteira que tem a vida que pedi para Deus e outros desesperados baixando aplicativos de paquera e acreditando que a(o) ex era o grande amor e que perdeu sua grande chance. Quanta bobagem.
A verdade é que só você mesmo pode preencher o seu vazio, e colocar essa missão nas mãos de outra pessoa e pedir pra ser infeliz. Conheço sim vários casais incríveis, assim como tantos outros que não enxergam que estão se matando pouco a pouco. Só peço que não deixem que o medo da solidão faça com que a tristeza pareça algo suportável. Viver sozinho no início pode parecer desesperador, mas de tanto nadar contra a maré, um dia você aprende a surfar. E te digo que quando esse dia chegar, você nunca mais vai se contentar em ficar na areia. Desse dia em diante só vai servir ter alguém ao seu lado se este estiver disposto a entrar na água com você.

(Fonte: Precisava Escrever)

Blog novo… Entrem e fiquem a vontade!

digitar

E aí turma, tudo bem com vocês!?

O ano de 2015 será uma fase de significativas mudanças e novidades. Resolvi me levar mais a sério como jornalista e blogueiro, a começar pela profissionalização do meu blog (que graças ao Victor Oliveira está lindo e de cara nova, eternamente agradecido pela sua paciência e talento). A história é antiga, estou ‘blogando’ desde os meados de 2004, me restando como prova viva dessa longa história a amiga Gisele Oliveira (@peppersgirl). Aliás, amizade esta que construí graças ao universo interativo dos blogs.

Antes mesmo das redes sociais mais usadas do momento (facebook e instagram), do aparecimento do twitter, ou mesmo antes da “orkutização” dos blogs causada pelas tão excêntricas #BlogueirasDeModa, já estávamos aqui. Recordo-me de ter passado por diversas plataformas: fotoflog, flogão, vibeflog e outras que sequer lembro o nome. Confesso que nunca tive pretensões profissionais, financeiras ou artísticas ao me intitular como blogueiro, faço apenas por amor, faço para meus dedos pararem de formigar com vontade de escrever, pelo simples fato de sentir as palavras literalmente girando e se debatendo umas contra as outras dentro de minha cabeça, por isso escrevo.

Escrever é algo tão prazeroso que eu passaria dias inteiros apenas fazendo isto, ou contextualizando com o universo digital que é minha segunda casa, passaria dias inteiros a digitar. Graças aos blogs contruí relações de amizades sólidas e duradouras, aprendi muita coisa interessante (e muuuita bobagem também, rs), e sem exagero algum posso dizer que mudei de vida.

Quanto tempo irá durar este blog? Sinceramente não sei. O tempo que for necessário, apenas o tempo que minhas idéias existirem ou que ele servir de meio de comunicação com o universo paralelo que é a internet. Sejam todos bem vindos, a casa é de vocês!

Fernando Magnus