Sobre os dias ensolarados…

E aí turma, tudo bem com vocês!?

Tirei esta foto há exatos dois anos, eis que hoje ela voltou a minha timeline do facebook. Olhando este por do sol logo me lembrei da interpretação de Renato Russo. “Mas é claro que o sol vai voltar amanhã, mais uma vez, eu sei… Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã, espera que o sol já vem… ♪ ♫”. Me embalei na simbologia da letra e fiquei pensando nas noites de escuridão da vida, sempre sucedidas pelo amanhecer ensolarado.

Em analogia a este processo filosófico, fiz uma série de reflexões sobre o ser humano que quero ser, e que gostaria de ver no próximo. Somos todos um, isso é fato concreto. Partindo deste princípio não posso coexistir num sistema onde quero ver luz, sendo eu a escuridão. Não podemos ter anseio por uma biosfera iluminada sendo nós os propagadores das trevas.

É importante aprender a lidar com o lado sombrio da vida para que aprendamos a valorizar o brilho e a importância da luz em nossas existências. Fácil não é, essa é uma das poucas certezas que tenho ao passar dos anos, sobretudo o processo é didático e o aprendizado nos torna cada dia mais aptos a lidar com destreza diante do jogo de luz e sombras.

sunset_blog_do_nandico

E quando o dia parece não ter fim!?

05:00am. O Despertador toca e eu fico me perguntando se ele tá de sacanagem com a minha cara. Começa a batalha mental entre ficar na cama e dormir até o horário costumeiro ou seguir adiante com o já tradicional hábito de treinar antes do trabalho. Desta vez a preguiça levou a pior, quer dizer, mais uma vez.

Me alimento (sim, mais uma vez), tomo banho, preparo tudo o que devo levar para o trabalho e consequentemente faculdade e #PartiuJob. O dia promete ser intenso e em meio a toda a agitação de uma produção, toca telefone, respondo e-mail, atualizo redes sociais… Pausa para a reunião da manhã! Não tão demorada e bastante produtiva, algumas metas e assuntos discutidos para o grupo @solteiroesdoforro. E quando eu pisco já é meio dia. “Bato o ponto”, e já me dirijo pra preparar meu almoço que ultimamente tem sido um tanto prático e rápido (alem de barato em comparação com as tradicionais ‘quentinhas’).

E mais uma vez num piscar de olhos é hora de finalizar os últimos contatos para a gravação da tarde. Me desloco para a sede da tv local onde será realizada a gravação mas um pequeno (e desnecessário) acidente insiste em bloquear meu caminho e querer acabar com minha insistência em cumprir religiosamente meus horários. Enfim, deu tudo certo! A gravação ocorre conforme a pauta e num clima de descontração incrível, desta vez com a banda @forrodosplays.

gravação_blog_do_nandico

Fim de gravação e lá vamos nós rumo ao trabalho novamente. O trânsito já anunciando um fim de tarde frenético mostra o quanto Fortaleza é uma cidade encantadora, mas de um planejamento de tráfego um tanto complicado. Ao chegar no trabalho lembro que esqueci (oi?) de me alimentar durante a tarde. Como (ou melhor, engulo) alguns poucos biscoitos e novamente #PartiuFaculdade. Pra quem acordou às cinco horas da manhã, o corpo começa a detectar “low battery” e num breve cochilo no transporte coletivo a energia volta a estabilizar. Chegando na faculdade é hora de procurar a sala onde vou cursar a disciplina de assessoria (pois é, depois de quase cinco anos de prática lá vou eu aprender o que já faço todos os dias rs).

A primeira aula é dinâmica e acaba rapidinho para minha alegria. Chega o momento de #PartiuCasa mas não sem antes passar no supermercado para comprar algumas coisas que estão faltando. Vida de solteiro as vezes me dá preguiça porque embora eu goste de atividades domésticas tem lá suas chatices, como por exemplo chegar em casa e ainda ir preparar comida (mais uma vez, só que desta para a garantia do almoço de amanhã. Até que o sono venha, vou escutar progressive house no celular e refletir sobre o longo e produtivo dia. Ufa! Fim de jogo!