E se todo dia fosse dia das crianças!?

Estive realizando minhas tradicionais reflexões às vésperas do “dia das crianças” e me perguntei até que ponto, nós adultos, estamos sendo responsáveis (de fato) para com nossos pequeninos. Somos pais, tios, irmãos professores com o compromisso de transformar vidas, será que estamos cumprindo com nosso dever de maneira digna? Estamos verdadeiramente amando e protegendo nossos pimpolhos da melhor maneira possível!?

Atender as necessidades básicas (alimentação, saúde, educação e lazer) é o suficiente para a formação do caráter e edificação de uma vida? Hoje como adulto vejo que muito do que transpareço em minha personalidade é reflexo da minha infância, seja em pontos positivos e negativos. Descobri muito recentemente que ganharei um sobrinho biológico, e isso me despertou a consciência da seriedade e do peso que é cuidar de uma vida.

dia_das_crianças_blog_do_nandico

Tive a honra de me tornar tio há quase dois anos, é um sentimento incrivelmente bom, observar a pureza e a delicadeza de alguém tão frágil. Não questiono os motivos nem muito menos julgo, entretanto não consigo compreender as atrocidades que pais/mães cometem contra tantas e tantas vidas que sequer possuem a capacidade de se defender ou ter voz própria para pedir ajuda.

Peço imensamente a Deus que proteja a cada pequenina vida que muitas vezes por consequência do destino sofre com o abandono, com maus tratos, com a fome, violência física e psicológica. Que ele nos dê força, paciência, coragem, disciplina e amor o bastante para que enquanto adultos, usemos nossas forças para cuidar destas pequenas e indefesas criaturas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *