#Rio2016 – Quando o amor e a diversidade superam o preconceito

E aí turma, tudo bem com vocês!?

Essa sem dúvida parece ser a edição mais movimentada dos jogos modernos. Desde o anúncio que sediaríamos o evento em nosso país, passando pelos atrasos nas instalações, às dezenas de tentativas de apagar a tocha olímpica, o primoroso espetáculo de abertura do evento até mesmo ao brilho das competições nas mais diversas modalidades. Agora de uma coisa não resta a menor dúvida: nunca se viu tamanha expressividade das questões ligadas ao gênero em um evento deste porte.

1 – Teve beijo gay na condução da Tocha Olímpica em Ipanema

foto 01

(Fonte)

2 – Teve a modelo Transexual Lea T a frente da delegação brasileira na abertura dos jogos

foto 02

(Fonte)

3 – Teve voluntária pedindo a namorada jogadora do time de rúgbi do Brasil em casamento

foto 03

(Fonte)

4 – O atleta inglês Tom Daley comemorou a medalha de bronze com noivo Dustin Lance Black

foto 04

(Fonte)

A representatividade do movimento LGBT foi tamanha que o El País publicou em seu portal que o evento “Rio 2016 se transforma na Olimpíada mais gay da história“. Literalmente deve ser um choque para a família tradicional, mas afinal, quem liga? Desde que o amor seja a bandeira maior de todas as etnias, todos saem ganhando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *